Violação de Direitos é tema do Programa TJC da 8ª Região em 2017

Com o tema ”Violação de Direitos”, a Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 8ª Região – PA e AP (AMATRA 8), realizou no período de 5 a 7 de abril, o IV Seminário de Capacitação de Multiplicadores do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC), no auditório da Escola Salesiana do Trabalho, no bairro da Pedreira, em Belém.

Noções básicas sobre os direitos humanos e fundamentais do cidadão estiveram em pauta. O programa de iniciativa da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) é realizado nas regiões pelas Amatras. Neste ano, a grande novidade foi a parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), através do Projeto Direitos Humanos em Cena.

A AMATRA 8 reuniu magistrados, procuradores, advogados e representantes de Instituições de governo, servidores do Judiciário e professores de cinco instituições públicas de ensino. A parceria com a Sejudh, permitiu que os professores das escolas estaduais Helena Guilhon, Benjamim Constant e Zulima Vergolino pudessem participar juntamente com as instituições de ensino técnico Escola Salesiana do Trabalho e o Movimento República de Emaús, da primeira etapa do programa.

A abertura do evento foi marcada pela defesa intransigente dos direitos humanos e sociais, entre os quais, o combate ao trabalho infantil e exploração sexual, combate ao trabalho escravo, respeito a diversidade de gênero, os direitos dos idosos, o respeito às leis trabalhistas e ainda o combate ao tráfico de pessoas.

A mesa de abertura foi composta pelo presidente da Amatra8, Pedro Tourinho Tupinambá, o procurador chefe do Ministério Publico do Trabalho (MPT-PA/AP), Hideraldo Machado; o secretário de Estado Michell Durans (Sejudh); o secretário de Estado José Roberto Alves da Silva (Seduc) e o vice-diretor da Escola Salesiana do Trabalho, Pe. Carlos Josué Nascimento.

“Estamos felizes em poder voltar a nos reunir novamente em 2017, através do TJC, em parceria com o programa DH em Cena da Secretaria de Justiça. Agradeço também aos demais parceiros na busca da consolidação de ações que possam promover cidadania. Neste ano, infelizmente, a Justiça do Trabalho, tem sido alvo de muitos ataques, no entanto, esperamos que este momento se reflita na vida de cada um de nós, no combate a intolerância, na defesa da dignidade humana”, destacou o presidente da Amatra8, Pedro Tourinho Tupinambá.

O Padre Carlos Josué Nascimento destacou o papel do TJC e como o programa gera resultados positivos: “Há dois anos recebemos o TJC aqui na Escola Salesiana, e, desde então, nossos alunos tornaram-se multiplicadores. Tudo, sem dúvida, começa na escola, na disseminação da boa informação. O TJC é um programa que consolida ações na promoção da cidadania”, elogiou o Padre.

O Programa TJC acontece em quatro etapas. O primeiro passo é a capacitação dos professores multiplicadores do conhecimento. Ao longo do ano, a caravana tira-dúvidas vai às escolas conversar com os alunos e esclarecer qualquer dúvida sobre os temas. Depois disso, o programa possibilita a visita dos alunos ao Tribunal do Trabalho para conhecerem a realidade da Justiça Trabalhista. Para encerrar as atividades, a culminância é quando os alunos, através de apresentações lúdicas, demonstram os conhecimentos apreendidos com a cartilha do trabalhador.

Deixe uma resposta